Teste de cosméticos em animais: entenda o termo ‘Cruelty Free’ na indústria da beleza e cosméticos

teste de cosméticos em animais_let natural

Uma realidade muito triste em todo o mundo: 80% dos países ainda realizam o teste de cosméticos em animais, causando bastante sofrimento para os animais que, muitas vezes, são obrigados a passar pelos procedimentos sem anestesia.

Por isso, com nosso trabalho, temos o intuito de conscientizar e levar à discussão a importância de acabar com os maus-tratos de animais para benefícios humanos. E infelizmente só conhecendo como de fato são realizados esses testes que as pessoas se sentem motivadas a entender mais sobre essa indústria e evitar esse tipo de comportamento através da escolha por produtos Cruelty Free.

Confira a seguir o que quer dizer Cruelty Free e entenda como você pode optar por produtos de qualidade que não compactuam com os maus-tratos a animais.

Saiba como são feitos os testes em animais nos laboratórios

teste de cosméticos em animais_let natural_4

Uma das espécies mais utilizadas no teste de cosméticos em animais é o coelho. Seus olhos são utilizados para medir os efeitos químicos da aplicação de cosméticos. Veja a seguir como é feito:

O produto em teste é pingado nos olhos do animal. Como os coelhos são animais mais indefesos, com fácil manuseio e possuem olhos grandes, a visualização das reações causadas pela substância é facilitada nessa espécie. Depois da aplicação, esses produtos podem ter reações que causam dor e irritabilidade, por esse motivo, os coelhos são submetidos a ficarem presos a suportes no pescoço, evitando que eles próprios se mutilem por causa da dor, o que pode levá-los a arrancarem os próprios olhos.

Para ajudar na observação dos efeitos da droga que está sendo avaliada, é bastante comum o uso de clipes de metal nas pálpebras para manter os olhos da cobaia sempre abertos. Em muitos desses testes não são usadas anestesias e, por isso, o animal fica à mercê de ter inflamações, hemorragias e úlceras nos olhos, correndo o risco de ficarem cegos.

Depois de passarem por toda essa cena de horror, os coelhos ainda são sacrificados no final para serem feitas análises dos efeitos das substâncias em seus organismos. E mesmo assim, existem casos que o teste é simplesmente irrelevante, uma vez que críticos podem recusar os resultados, uma vez que os olhos dos coelhos têm anatomia diferente dos humanos, tornando todo o processo um sofrimento em vão.

Métodos alternativos para testes de produtos de cosméticos, sem o uso de animais, já estão sendo usados em vários laboratórios. Precisamos ter em mente que o bem-estar dos animais reflete diretamente na maneira como os humanos se relacionam com o meio ambiente e aceitar o sofrimento deles em prol de benefícios humanos é uma atitude egoísta e cruel.

É preciso estar atento às marcas que fazem teste de cosméticos em animais

teste de cosméticos em animais_let natural_3

Agora que você conhece a cruel realidade dos testes, deve entender melhor a importância dos selos ‘cruelty free‘ nos seus cosméticos e produtos de beleza.

Mesmo com a forte ação das ONGs, como a ONG PETA, o mais importante grupo defensor de direitos dos animais, os testes realizados em animais ainda são muito comuns em grande parte do mundo: em uma pesquisa realizada pelo PETA, apenas 9 de 63 marcas de cosméticos não realizam o teste de cosméticos em animais.

No Brasil, a legislação que regula a produção de cosméticos, aprovada em 2014 pela ANVISA, estabelece algumas restrições quanto ao uso do teste de cosméticos em animais, só permitindo o uso de cobaias em casos específicos.

Os testes em animais são reconhecidos pelo Conselho Nacional de Controle de Experimentação Animal (CONCEA) desde setembro de 2014, mas com a nova regulamentação da ANVISA, as empresas brasileiras de cosméticos terão até setembro deste ano para abolir totalmente esses procedimentos.

Você pode descobrir quais empresas nacionais declararam não realizar testes em animais na lista alimentada desde 2012 pelo Projeto Esperança Animal (PEA).

Como identificar seu produto Cruelty Free

teste de cosméticos em animais_let natural_2

Traduzido do inglês, “cruelty free” significa “livre de crueldade”, termo usado para os produtos desenvolvidos sem o uso do teste de cosméticos em animais. Entretanto, muitas empresas usam o termo sem de fato estarem livres desses testes.

Em vários casos, os produtos finais não são testados em animais, mas os ingredientes usados para sua formulação passou por testes em cobaias. Nesses casos, as empresas que formulam e comercializam o produto, de fato, não praticam os testes, mas ainda são passíveis de responsabilidade quando decidem utilizar ingredientes testados em animais para a formulação dos seus produtos.

Os produtos cruelty free estão recebendo cada vez mais apoio dos consumidores que buscam acabar com essa indústria do sangue, e saber identificar esses produtos é essencial para termos uma ideia de que tipo de indústria estamos financiando.

Para facilitar essa identificação, alguns selos são usados nas embalagens dos produtos que possuem certificações de produção livre do teste de cosméticos em animais, são alguns deles:

– Leaping Bunny: o selo cedido pela Leaping Bunny conta com o apoio da Cruelty-Free International, organização que luta pelo fim do teste em animais em todo o mundo. As empresas que possuem a permissão para utilizar esse selo em seus produtos, além de comprovarem que não usam testes em qualquer espécie de animal, são aprovadas em uma série de exigências que também garantem que seus ingredientes são formulados livres de tortura animal.

Ao comprar produtos com esse selo, você não apenas mostra seu apoio ao Cruelty Free International, organização responsável por aprovar a lei que proíbe o teste de cosméticos em animais no Brasil, como também incentiva o consumo cruelty free, financiando esse novo mercado brasileiro.

– Peta Approved: O selo que conta com um coração de orelhinhas de coelho é cedido pela PETA, e garante o consumo responsável de cosméticos. Essa organização também é responsável por manter listas atualizadas com todas as empresas de cosméticos que não utilizam testes animais em sua linha de produção.

– Choose Cruelty-Free: Impulsionado pela crescente indústria de cosméticos australianos a empresa tem como objetivo analisar e avaliar todas as marcas que decidem comercializar seus produtos no exterior, ajudando os consumidores a identificar os produtos cruelty free.

Além de contar com o selo em suas embalagens, as marcas afiliadas às organizações também contribuem para manter a atividade dessas instituições de proteção, além de financiar os projetos de reivindicações pelos direitos dos animais.

Apoie o consumo Cruelty Free

teste de cosméticos em animais_let natural_1

Sabemos como é necessária a conscientização da população a respeito dessa causa, afinal, só assim conseguiremos reforçar a importância da luta pelo fim do teste de cosméticos em animais em todo o mundo.

E essa mudança começa com você! Através de consumidores conscientes, que buscam informações a respeito dos cosméticos que levam para casa, conseguiremos acabar com o financiamento dessa indústria cruel, que ainda enxerga a utilização de animais como algo indispensável em prol de um benefício humano.

Conheça a nossa linha de cosméticos brasileiros veganos, orgânicos, naturais e cruelty free. Clique aqui e conheça nossos produtos.